A mentalidade de uma pessoa de sucesso

mentalidade pessoa sucesso

Como tudo na vida, aprender é um processo que se torna cada vez mais complexo ao longo da nossa vida. Aprendemos quando crianças, a olhar o mundo através dos olhos dos adultos, e em geral aceitamos modelos prontos, talvez pela relação de confiança e dependência. Assim que vamos crescendo e construindo opiniões mais abrangentes, vão se modificando, de acordo com nossas experiências em vida, percepções, questionamentos e grau de autonomia.

A grande verdade é que para aprendermos precisamos fazer perguntas importantes, buscar respostas incompletas, rever fatos aprender a desaprender. Quem se recusa a encarar o novo vive uma realidade limitadora, precisa realizar um esforço muito maior para reavaliar, desaprender, aceitar novas visões, questionar certezas, realizar novas escolhas. e esse processo não é simples pode demorar muitos anos.

Por isso a importância da educação, quando educamos ou somos educados podemos transitar para um mundo incerto através das novas perguntas. Educação tem que ser aberta, ativa proporcionar a chance de aprender com tudo e com todos,  confrontar valores  rever crenças e escolhas, de fazer perguntas cada vez mais desafiadoras, e não ter respostas para tudo.

Muitas pessoas vivem no piloto automático, repetindo os mesmos gestos e rotinas, inebriados nas redes sociais, sem tempo para rever, questionar-se, meditar. Isso atrapalha uma percepção profunda, uma reavaliação mais objetiva e tomadas de decisão adequada,  a importância de se encontrar tempo para aprendizagem pessoal, perceber quem somos, de onde viemos e o principal para onde caminhamos.

A educação na sua dimensão pessoal contribui para que façamos escolhas significativas na construção de uma vida com sentido, que nos realize, que tenha valor aos nossos olhos e aos de outras pessoas. A finalidade principal de aprender não é acumular informação, mas transforma-la em conhecimento que permita opções interessantes entres ideias, valores, visões de mundo.

Pagamos um preço muito alto como sociedade por uma educação deficiente, milhões de pessoas não desenvolvem suas competências básicas, vivem vidas pouco produtivas e realizadoras. A educação demorou a chegar aos mais pobres e ainda é frágil para a maioria nas questões mais importantes. Educação de qualidade, além de ensinar a pensar, também pode ensinar a viver.

Muitos ficam tomados pelo medo, pelo comodismo de não pensar criticamente. Num mundo cada vez mais complexo, de brutais mudanças, mas onde há muitos valores que nos complicam a educação humanista, integral, profunda é decisiva para ajudar a crescer na nossa realização pessoal, familiar, profissional e social.